Experiência do Casulo com a Robótica Educacional

 Em Robotica

A Robótica Educacional já faz parte da história e do dia a dia de professores e alunos do Centro Educacional Casulo, colégio localizado em Rio das Ostras, Rio de Janeiro. Falamos com a diretora geral, Rosekel Schettino de Meirelles Maia, que nos contou sobre a experiência da escola e alunos com a robótica, como é realizada a participação em torneios e os vários benefícios deste processo inovador de aprendizado. Vamos conferir a entrevista completa?

Nosso tema hoje é a Robótica Educacional, pode nos contar como atuam? Quando iniciaram este trabalho e quais soluções usam? Se possuem uma sala específica? Como são as aulas? Enfim, podem resumir como é feito o trabalho com Robótica em sua escola?

Rosekel – Nossa escola trabalha com Robótica desde 2010. Iniciamos o trabalho em parceria com a LEGO® Education. Usamos, a princípio, os kits NXT e Máquinas Simples e Motorizadas e, atualmente, usamos os Kits EV3 e WeDo 2.0. Sempre acreditamos que ter um espaço específico para a Robótica seria fundamental para a organização do material e para o bom andamento da metodologia do trabalho. Temos assim um Laboratório de Robótica e nele funcionam todas as nossas aulas curriculares de Robótica e os treinamentos e reuniões da nossa equipe de competição em robótica. Nossas aulas de Robótica curriculares acontecem para as turmas do 4º ano ao 9º ano (alunos com idades entre 9 a 15 anos aproximadamente). Temos, também, 2 professores específicos para as aulas.

Sabemos que o Casulo já participou, inclusive com ótimos resultados, da FLL – FIRST LEGO League, torneio de robótica da FIRST em parceria com o Grupo LEGO. Por que decidiram participar?

Rosekel – Participamos entre 2010 e 2013, e retornamos com nossa participação em 2016. Gostamos muito da forma como a competição é organizada e gostamos mais ainda das propostas de pesquisa e dos desafios que são propostos aos alunos. Os estudantes que tem a oportunidade de participar do FLL crescem como pessoa, como cidadão e, principalmente, como estudante. O aprendizado adquirido nesses torneios fica para a vida e para o futuro profissional de cada um deles.

Como foi a experiência da sua escola? Quantas equipes e conquistas? Pretendem participar novamente?

Rosekel – A experiência sempre foi positiva, desde nossa primeira participação nos classificamos para a etapa nacional, o que sempre tornou o desafio mais rico e complexo e também sempre nos possibilitou conhecer equipes de todo o Brasil. Normalmente levamos uma equipe, a nossa Equipe ROBOTS, que vai sendo reestruturada ao longo dos anos. Temos como conquistas mais importantes no FLL:

2011/2012 – Temporada Body Forward
– Melhor Projeto de Pesquisa – etapa regional RJ
– Coopertition – etapa regional RJ

2012/2013 – Temporada Food Factor
– Melhor Torcida

2016/2017 – Temporada Animal Allies
– Design do Robô – melhor estratégia e inovação – etapa regional RJ.
– Prêmio Contra Todas as Adversidades – etapa nacional.

Acima coloquei todas as nossas conquistas nesses anos de Robótica na escola, que compreendem, além das conquistas no FLL, conquista em outros torneios como o TBR – Torneio Brasil de Robótica, e a participação em Feiras de Ciências como a FEBRACE, por exemplo.

A escola sentiu alguma diferença no comportamento e desenvolvimento de alunos que participaram de equipes da FLL? Quais benefícios de aprendizagem destacaria?

Rosekel – Com certeza a diferença é clara, vai desde aumento da autoestima, melhorias claras de comportamento e relacionamento, definições em relação as escolhas profissionais futuras, aumento de dedicação ao estudo, organização dos estudos e horários. Além disso, observamos também o crescimento de habilidades de relacionamento interpessoal, trabalho em equipe, apresentações em público, defesa de argumentos e ideias, entre outros inúmeros benefícios.

Como os demais alunos e a comunidade escolar se envolvem neste projeto?

Rosekel – Buscamos esse envolvimento de várias formas. Sempre procuramos envolver alunos, professores e a comunidade em nossas pesquisas para os Torneios. Também sempre compartilhamos os resultados dessas pesquisas e nossas descobertas com a comunidade escolar e de nossa cidade. Além disso, sempre que possível, organizamos ações sociais ou de empreendedorismo para divulgar os trabalhos de pesquisa ou para arrecadar fundos para a pesquisa e participação nas competições. Divulgamos nossas pesquisas, participação em eventos, feiras, torneios e conquistas nas redes sociais da escola e da própria equipe. Organizamos também momentos para que as famílias dos alunos possam estar na escola e também vivenciar a experiência de uma aula de Robótica.

O que você diria para uma escola que está pensando em participar? Vale a pena? Gostaria de compartilhar alguma dica?

Rosekel – Podemos dizer que vale muiiiitttoooo a pena! É uma experiência única de desenvolvimento de habilidades e competências cognitivas e emocionais para os alunos. Como dica mais importante podemos dizer que é um projeto que envolve a participação de muitos atores na escola, além disso, é necessário que os professores envolvidos no projeto recebam todo o apoio e o treinamento necessário e, além de tudo, sejam amantes da ciência, da tecnologia e dos desafios.

 

Fonte: Positivo TecEduc
Notícias Recomendadas

Deixe um Comentário

Comece digitando e tecle Enter para pesquisar

Casulo ON
Casulo ON
Estamos aqui para lhe ajudar!
Conectando...
Nossos operadores não estão disponíveis no momento. Deixe uma mensagem.
Nossos operadores estão ocupados. Por favor, tente novamente mais tarde.
:
:
:
Sugestões, dúvidas, reclamações? Fale conosco!
:
:
Esta sessão de chat foi finalizada
A conversa foi útil? Dê seu voto para está sessão de chat.
Bom Ruim
Festival de Poesia